Engenharíadas

 
História

O Engenharíadas (ou Engenhas, como é popularmente conhecido) é uma disputa entre faculdades de engenharia. É uma das jovens competições que a Poli fundou e da qual participava até 2011.

Ocorrendo desde 1999, em suas primeiras edições contou com disputas acirradíssimas contra o Mackenzie e em 2006 o número de títulos estava empatado em 4 a 4 com os mackenzistas.

Em seus melhores anos, o Engenharíadas tornou-se um dos maiores campeonatos universitários do país com público superior a 4.000 pessoas, entre torcedores e atletas.

Em 2007 a Poli sagrou-se campeã num clima de muita tensão e discórdia e, devido à completa confusão e desorganização da Comissão Organizadora (CO) ao longo dos anos, decidimos não participar da edição de 2008. Nesse ano então, sem a participação da Poli, a competição não andou direito, sofrendo uma alteração de data em cima da hora, entre outros absurdos.

Saída da Poli

 


Vendo a competição que fundamos se afundando, decidimos voltar em 2009 para tentar consertá-la. Nesse mesmo ano, ganhamos nosso sexto título e no ano seguinte, o sétimo.

Porém, nas edições seguintes houve diversos problemas relacionados à falta de comprometimento de algumas Atléticas e à postura falha da CO, não lembrando em nada as emocionantes edições do início da última década, culminando, em 2011, na saída da Poli, mais uma vez carregando a taça, agora pela oitava vez.

Enquanto participantes, fomos os maiores campeões das Engenharíadas, os únicos octacampeões, enquanto o Mackenzie, em segundo lugar, possuía apenas 5 títulos.

A partir de 2011, o Engenharíadas foi perdendo força. A Unicamp, campeã em 2012, também abandonou a competição devido a falta de comprometimento da Comissão Organizadora.

Em 2016, o Engenharíadas foi finalmente extinto.